Para ter sucesso como atacadista, é bem importante estar atento ao mercado e aos métodos logísticos, para aplicar tudo de forma correta e mais estratégica possível para o seu negócio. Se você quer vender no atacado, ou já faz isso, confira aqui 5 erros para evitar – e não comprometer no seu negócio!

Vender no atacado: erros para não cometer no seu negócio

Vender no atacado não é uma tarefa tão simples. Além de muita organização, requer comprometimento, dedicação e responsabilidade. Se esse é o seu segmento de negócio, ou se você pensa em atuar como atacadista, vou falar aqui sobre alguns erros que, da minha percepção, podem atrapalhar o seu negócio e, por isso, devem ser evitados. 

Público

Eu ainda vejo muitos atacadistas vendendo tanto para quem tem CNPJ quanto para quem tem CPF. E, na minha percepção, esse é um erro. Eu acredito que, o melhor caminho, é concentrar suas vendas para atacado ou para varejo, e não para ambos os públicos.

Se você fizer isso, poderá estar competindo diretamente com seus compradores (lojas, empresas…) e isso pode pegar mal para você. 

Então comece definindo se você vai atuar com pessoa física ou jurídica. E, caso você trabalhe com ambos, tenha uma comunicação diferente para cada público, com uma linguagem diferente e, principalmente, canais diferentes para venda e divulgação. 

CNPJ

Vender no atacado significa vender produtos em grande quantidade para pessoas jurídicas, como empresas, lojas e demais varejistas. Mas um erro que muitos atacadistas cometem é não exigir o CNPJ.

Essa é uma segurança necessária para que você garanta mais exclusividade para os seus cliente, não crie competição com outros lojistas que compram de você e garanta que o cliente final é o público certo.

Controle de estoque

Em qualquer tipo de negócio é fundamental ter uma boa gestão de estoque. Mas, no caso do atacado, isso requer ainda mais atenção, pois estamos falando da venda de uma grande quantidade de produtos. 

Se você vende ou pretende vender no atacado, ter um bom (e ágil) controle de estoque deve ser uma das suas principais características. E, para te ajudar, é possível recorrer a tecnologia (isso pode facilitar muito as coisas para você).

Finanças

Como atacadista você terá uma gestão bem variável, que engloba custos e também retorno de várias partes diferentes (varejistas, lojas, estoque, indústria, frete e etc.) e você precisará ter um controle financeiro bem acompanhado e organizado.

Assim como qualquer negócio, é importante que você tenha uma visão geral de tudo que entra e de tudo que sai (financeiramente falando) do seu negócio, para saber onde você está investindo que está te trazendo resultado e o que está te trazendo prejuízo.

Se você não tem entendimento sobre essa área mais administrativa, uma boa opção pode ser contratar alguém que fique responsável por essa parte do seu negócio, para garantir que a sua gestão não trará problemas ou surpresas futuras.

Redes Sociais

O mercado atacadista está mudando e cada vez mais os empreendedores estão vendo as grandes oportunidades de lucro e crescimento proporcionada pelas redes sociais. No entanto, ainda existem àqueles que são resistentes e ignoram essa oportunidade. E não apostar nas redes sociais é mais um erro que você não deve cometer

Para evitar esse erro, aposte em canais como o Instagram e o WhatsApp para divulgar conteúdos que te ajudem a atrair mais clientes e vender mais. Essa, sem dúvidas, é uma alternativa poderosa para você aumentar os resultados do seu negócio.

Gostou desse conteúdo? Confira outros que também podem te interessar:

– Posso vender moda no atacado e varejo?

– Opinião: como os atacadistas devem estruturar seu negócio de venda online

– A importância das redes sociais para os negócios de sucesso