O ciclo da falência: 5 pontos de alerta que você precisa estar atento(a) no seu negócio, para não comprometer seus resultados e evitar colocar em risco toda sua loja de moda!

Se tem uma palavrinha que coloca medo em qualquer pessoa é, sem dúvida: falência.

No mundo dos negócios, esse é um lugar onde ninguém quer estar. E, para que isso não aconteça, é preciso trabalho duro, dedicação e aprendizado constante.

Mas a verdade é que o ciclo da falência começa muito antes da coisa realmente “ficar feia”. E, se você não está atenta, uma hora pode ser tarde demais.

Para que isso não aconteça, trouxe aqui 6 sinais que você deve estar alertar e o caminho para quebrar de vez esse ciclo e ter um negócio que venda muito e todos os dias. Vamos lá?

6 sinais de que o seu negócio de moda pode estar no Ciclo da Falência

Só vende quando tem novidade

Você é do tipo que ouve a cliente perguntar “tem novidade?” e já vai correndo fazer novas compras?

Tenho algo para te dizer: isso é um erro.

Vender só quando tem novidade pode comprometer seus resultados e ainda criar a temida bola de neve do estoque parado.

“Mas então como vou vender, Alê?”, eu sei que parece um dilema difícil de resolver, mas pode ser mais fácil do que você imagina: divulgue seus produtos de maneiras diferentes.

Faça novas combinações com seus produtos, foque em diferentes detalhes, dê dicas de uso para diferentes ocasiões, liste os benefícios, tire novas fotos…

Se você sempre falar de um produto da mesma forma e postando sempre as mesmas fotos, daí vai ficar mais difícil vender mesmo. No entanto, com estas estratégias acima, você consegue dar uma cara de “novidade” até mesmo para suas peças mais antigas.

Faz compras toda semana (na base do achismo)

Compras é, de longe, uma das funções mais importantes que você tem no seu negócio.

Se você não faz com estratégia, está fazendo errado.

Entretanto, a realidade mais comum é: muitos lojistas vão as compras tentando adivinhar o que as clientes querem ou se pautando pelo seu gosto pessoal (uma péssima ideia, exceto se você é a representação do seu público-alvo).

Sendo assim, o que você precisa fazer é comprar com estratégia.

  • Faça pesquisa com o seu público (caixinha de perguntas, enquete, etc.)
  • Dê uma boa olhada no seu estoque (analise o que mais tem saído e o que menos tem sido procurado);
  • Fique de olho no que é tendência e no que o seu público mais pede (mas também não compre só porque é tendência, se não estiver alinhado com o seu público);
  • Faça uma “Listinha”, como de supermercado mesmo, e liste tudo o que você tem (e o que não tem) que comprar.

Depois disso, aí sim: é hora de ir às compras!

O que não vende, coloca em liquidação

Se tá difícil de vender, você vai logo fazendo promoção de tudo? Um erro claro que faz com que você entre no ciclo de falência.

Esse é um erro comum, pois acostuma o seu cliente ou a pedir ou a esperar o momento da liquidação.

Como resultado, você educa mal o seu cliente, que não vai mais querer comprar com o preço cheio, e compromete os lucros do seu negócio.

Ao invés disso, encontre outras formas de gerar valor no seu produto, faça kits/combos (assim já aumenta seu ticket médio também!) e por aí vai…

Só não saia dando desconto e fazendo liquidação o tempo todo, se não no final do mês quem vai pagar as contas é você.

Não separar finanças pessoais e empresariais

Falando em você pagar as contas, lá vai outro sinal que pode fazer com que você chegue no ciclo da falência e se afunde rapidamente, sem ao menos saber: não separar suas finanças pessoais das empresariais.

Você, pessoa física, precisa ter o seu salário. É o que você vai usar para pagar suas despesas pessoais e viver sua vida.

O seu negócio, precisa ter capital de giro, para investir em novas peças, estratégias, anúncios, cursos, melhorias e por aí vai.

Quando você mistura tudo, não sabe mais o que é seu e o que é do seu negócio. E dai ou acha que está ganhando muito dinheiro e uma hora vai ver que, na verdade, está quase no vermelho – ou acaba nunca vendo a cor do dinheiro no fim do mês.

Independente de qual seja a sua realidade hoje, ambas podem colocar em risco o seu negócio.

Então defina o seu pró-labore (seu salário) e o restante deixe no caixa do seu negócio. Não misture mais as coisas a partir de agora. Combinado?

Tem estoque maior do que sua meta de vendas

Se você tem um estoque gigante e uma meta de vendas pequenas, isso significa uma coisa: a conta não fecha e, no fim do mês, a bola de neve do estoque parado vai só aumentar.

É preciso que você tenha meta de vendas e que elas estejam alinhadas à realidade do seu negócio.

Afinal, um estoque parado grande, é um risco e tanto para o seu negócio.

Se você não estipular ações para acabar com esse problema, uma hora você vai estar entalada até o pescoço nesse ciclo de falência. E a consequência você já sabe…

Não tem meta de vendas e não sabe quanto tem em estoque

Quando você não tem metas, não saberá que as suas estratégias estão – ou não – funcionando, tampouco se você está tendo bons resultados.

Assim você opera com base no “achismo” sem saber, de fato, para que lado deve ir e quais decisões deve tomar.

Então, bora definir suas metas para 2021? Essa é a sua missão agora!

Outra missão é se tornar a melhor amiga do seu estoque: uma boa gestão é o caminho para evitar prejuízos e baixa lucratividade.

Escola Venda Moda Online: saia do ciclo de falência e faça o seu negócio BOMBAR

Chega de se preocupar com o ciclo de falência. Agora é hora de se programar para o ciclo da abundância.

Quer vender muito e todos os dias, sabendo exatamente o que precisa fazer para o seu negócio decolar e bombar?

Então CLICA AQUI e garanta sua vaga na última turma da Escola Venda Moda Online de 2020 – condição exclusiva!

Nesta Escola você terá acesso a TODOS os meus cursos, mais de 240 horas de conteúdo e 15 bônus exclusivos – incluindo 4 encontros ao vivo comigo, que serão como uma mini-mentoria para você tirar todas suas dúvidas.

Aproveite a promoção de 67% de desconto e faça parteclique aqui e inscreva-se!

Leia mais: